COMPANHIA MARIZÉS, QUE REPRESENTOU O MARANHÃO NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CULTURA EM FORTALEZA, TEM CONTRATAÇÃO NEGADA PELA PREFEITURA DE BEQUIMÃO E NÃO IRÁ SE APRESENTAR NO ARRAIAL DA CIDADE.

 

 Slide1

Criado em 2014 pelos jovens Camila, Junior Gomes e Leo Leandro, o grupo reúne cerca de 54 brincantes, em sua maioria jovens, que compõem o corpo de baile, a orquestra e personagens típicos do alto do boi, como Pai Francisco, Catirina, Caboclo de pena, Cazumbás e miolo do boi.

A apresentações do Marizés tem como foco principal uma das manifestações culturais mais populares de Bequimão: o bumba-meu-boi. Assim, apresentam seu espetáculo colocando em cena 04 sotaques típicos dessa cultura, que são exibidos ao logo da apresentação. No decorrer da apresentação percebe-se uma mescla de ritmos e elementos das inúmeras manifestações culturais do Maranhão. Na temporada do ano passado, o grupo agradou plateias por onde passou com o repertório marcado pela forte influência dos sotaques de bumba-meu-boi (orquestra, matraca, pandeirão, zabumba e Pindaré), tambor de crioula e forró de caixa.

“Através da música e da dança, o grupo pretende trazer à tona o lado mais prosaico da cultura popular, a capacidade do homem festejar sua alegria e mostrá-la pelo ritmo e poesia”, destaca o presidente do Marizés, Júnior Gomes.

Slide2

Em um grupo formado por jovens, há também um aspecto social no trabalho que o Marizés vem desenvolvendo. “O processo de criação que segue os preparativos da nossa companhia envolve, anualmente, uma variedade de jovens que apoia e incentiva a música, a dança e a arte como meios de expressão de ideias. Isso cria no nosso município uma nova possibilidade de lazer e entretenimento, ganhando o espaço que poderia ser ocupado pelas drogas ou pela violência”, ressalta o presidente da companhia.

Além disso, a juventude local tem oportunidade de conhecer melhor e valorizar as manifestações culturais da sua região. Esses vínculos criados são fundamentais para a preservação da identidade e da cultura popular.

 

 Slide3

A Companhia Marizés participou da V EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DO CEARÁ. A apresentação  foi no conselho comunitário do parque São José – CCPSJ.

O festival é consolidado como a maior manifestação cultural do gênero no norte nordeste, a quinta edição do festival internacional do folclore apresenta 20 grupos do mais rico e plural folclore cearense, brasileiro e latino–americano, de 17 a 20 de novembro, no centro dragão do mar de arte e cultura; e 19 e 20 de novembro o formato é de caravana para sobral durante o projeto cidades das artes. toda programação é gratuita.

a quinta edição do festival internacional do folclore em 2016 com atrações de dois países da américa latina, argentina e peru, do ceará e mais cinco estados brasileiros com o melhor do folclore nacional.

Sem título

O presidente da Companhia de Artes e Cultura Popular Marizés, Junior Gomes, explica em rede social como aconteceu a exclusão da Companhia do arraial de Bequimão.

Boa noite gente! Não tenho a prática de dedicar o meu tempo em redes sociais, mas hoje algo muito interessante me chamou a atenção! A prefeitura municipal de Bequimão divulga a programação de aniversário da cidade e a Companhia de Artes e Cultura popular Marizés por mais uma vez não está na programação!

Vejam bem, estou dizendo que por mais uma vez não está na programação! A Companhia Marizés surge no ano de 2014 quando pude notar a necessidade de se ter mais um trabalho que pudesse a altura representar o nosso município e até mesmo o Maranhão como já tivemos a oportunidade de representar no festival internacional do Ceará! Diante de inúmeros obstáculos um apaixonado pela cultura não iria desistir fácil, mesmo tendo que enfrentar situações que jamais eram de se esperar.

No ano de fundação do nosso projeto também ficamos de fora da programação da cidade porque simplesmente coloquei na nossa camisa o nome do Deputado estadual Zé Inácio que era um dos nossos patrocinadores, insatisfeito com a situação resolvi questionar diretamente com o gestor que naquele momento se encontrava na rádio comunitária de Bequimão, ele foi direto e o objetivo com a situação, usando das mais lindas palavras que ele tinha para aquele momento, quem vos conhece pode imaginar quais foram, logo finalizou nossa conversa dizendo em tom categórico que não subiríamos no “palanque” do arraial com o nome do deputado Zé Inácio estampado nas nossas costas, me retirei calado e calado fiquei!

Chegou o São João de 2015, como eu permaneci calado da forma como rege a cartilha da administração, pude levar o Marizés ao arraial de Bequimão! Chega o São João de 2016, usei da mesma estratégia do ano anterior, ficar calado para que mais uma vez fosse possível nos apresentar, porem dessa vez houve uma pequena divergência em relação ao valor do pagamento que tinha sido combinado entre ambos. Acertamos um valor de apresentação e dias depois chega uma funcionária da prefeitura lotada na secretaria de cultura a minha procura com determinado valor, porem faltando R$500 reais do combinado pela apresentação! Anoiteceu e amanheceram várias vezes para que esses 500 reais chegassem até as nossas mãos.

Chegou 2017, por ser um direito de qualquer cidadão me lanço candidato de oposição pelo fato de discordar com a postura de ditador do então gestor, a democracia reina desde o ano de 1945, o direito de ir vim é de todos, o direito de expressão é livre! Gestor você foi escolhido nas urnas pq todo o poder emana do povo! Lembre-se que hoje estás prefeito não foi pq você passou em um concurso público! Pare de reprimir e humilhar as pessoas com essa conduta de perseguição miserável que é o marco dessa administração! Falo e afirmo tudo isso pq já fui plateia desse circo! Bando de covardes! Agora quem é penalizado é um projeto cultural que não é meu, é de Bequimão! Descarregue esse teu ódio em Antônio Diniz, em Cesar Cantanhede, Em Robson Cheira em Bernal! Eles sim são políticos! Eu não sou politico, estive na politica! Respeita minha opinião seu irresponsável!

Fonte: https://www.facebook.com/herbete.gomes?fref=nf&pnref=story

Também em rede social a presidente da Companhia Marizés, Camila Rodrigues, demonstra sua insatisfação sobre o fato.

“Companhia Marizés fica de fora da programação! Muito decepcionante. Um verdadeiro desrespeito com nossa cultura! Mas seguimos em frente, Pq podem tirar nossa oportunidade de mostrar nosso trabalho na nossa própria Cidade. Mas o carinho e a admiração da população bequimaoense pelo Marizés, Ah isso nunk!!!”

Outras pessoas demonstram apoio

A Companhia Marizés, como o propiro nome diz, é um grupo. Grupo apreciado pelos bequimãoenses e além mar. Portanto, concordo que o grupo deveria constarna programação do arraial de Bequimão, para que todos apreciassem tamanha beleza!!

(Profª Helena Rodrigues)

 

Um município de não valoriza seus próprios representantes em cultura vai valorizar o que?

(Joedson Pereira)

Criado em 2014 pelos jovens Camila, Junior Gomes e Leo Leandro, o grupo reúne cerca de 54 brincantes, em sua maioria jovens, que compõem o corpo de baile, a orquestra e personagens típicos do alto do boi, como Pai Francisco, Catirina, Caboclo de pena, Cazumbás e miolo do boi.

A apresentações do Marizés tem como foco principal uma das manifestações culturais mais populares de Bequimão: o bumba-meu-boi. Assim, apresentam seu espetáculo colocando em cena 04 sotaques típicos dessa cultura, que são exibidos ao logo da apresentação. No decorrer da apresentação percebe-se uma mescla de ritmos e elementos das inúmeras manifestações culturais do Maranhão. Na temporada do ano passado, o grupo agradou plateias por onde passou com o repertório marcado pela forte influência dos sotaques de bumba-meu-boi (orquestra, matraca, pandeirão, zabumba e Pindaré), tambor de crioula e forró de caixa.

“Através da música e da dança, o grupo pretende trazer à tona o lado mais prosaico da cultura popular, a capacidade do homem festejar sua alegria e mostrá-la pelo ritmo e poesia”, destaca o presidente do Marizés, Júnior Gomes.

 

Em um grupo formado por jovens, há também um aspecto social no trabalho que o Marizés vem desenvolvendo. “O processo de criação que segue os preparativos da nossa companhia envolve, anualmente, uma variedade de jovens que apoia e incentiva a música, a dança e a arte como meios de expressão de ideias. Isso cria no nosso município uma nova possibilidade de lazer e entretenimento, ganhando o espaço que poderia ser ocupado pelas drogas ou pela violência”, ressalta o presidente da companhia.

Além disso, a juventude local tem oportunidade de conhecer melhor e valorizar as manifestações culturais da sua região. Esses vínculos criados são fundamentais para a preservação da identidade e da cultura popular.

 

 

A Companhia Marizés participou da V EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DO CEARÁ. A apresentação  foi no conselho comunitário do parque São José – CCPSJ.

O festival é consolidado como a maior manifestação cultural do gênero no norte nordeste, a quinta edição do festival internacional do folclore apresenta 20 grupos do mais rico e plural folclore cearense, brasileiro e latino–americano, de 17 a 20 de novembro, no centro dragão do mar de arte e cultura; e 19 e 20 de novembro o formato é de caravana para sobral durante o projeto cidades das artes. toda programação é gratuita.

a quinta edição do festival internacional do folclore em 2016 com atrações de dois países da américa latina, argentina e peru, do ceará e mais cinco estados brasileiros com o melhor do folclore nacional.

 

 

O presidente da Companhia de Artes e Cultura Popular Marizés, Junior Gomes, explica em rede social como aconteceu a exclusão da Companhia do arraial de Bequimão.

Boa noite gente! Não tenho a prática de dedicar o meu tempo em redes sociais, mas hoje algo muito interessante me chamou a atenção! A prefeitura municipal de Bequimão divulga a programação de aniversário da cidade e a Companhia de Artes e Cultura popular Marizés por mais uma vez não está na programação!

Vejam bem, estou dizendo que por mais uma vez não está na programação! A Companhia Marizés surge no ano de 2014 quando pude notar a necessidade de se ter mais um trabalho que pudesse a altura representar o nosso município e até mesmo o Maranhão como já tivemos a oportunidade de representar no festival internacional do Ceará! Diante de inúmeros obstáculos um apaixonado pela cultura não iria desistir fácil, mesmo tendo que enfrentar situações que jamais eram de se esperar.

No ano de fundação do nosso projeto também ficamos de fora da programação da cidade porque simplesmente coloquei na nossa camisa o nome do Deputado estadual Zé Inácio que era um dos nossos patrocinadores, insatisfeito com a situação resolvi questionar diretamente com o gestor que naquele momento se encontrava na rádio comunitária de Bequimão, ele foi direto e o objetivo com a situação, usando das mais lindas palavras que ele tinha para aquele momento, quem vos conhece pode imaginar quais foram, logo finalizou nossa conversa dizendo em tom categórico que não subiríamos no “palanque” do arraial com o nome do deputado Zé Inácio estampado nas nossas costas, me retirei calado e calado fiquei!

Chegou o São João de 2015, como eu permaneci calado da forma como rege a cartilha da administração, pude levar o Marizés ao arraial de Bequimão! Chega o São João de 2016, usei da mesma estratégia do ano anterior, ficar calado para que mais uma vez fosse possível nos apresentar, porem dessa vez houve uma pequena divergência em relação ao valor do pagamento que tinha sido combinado entre ambos. Acertamos um valor de apresentação e dias depois chega uma funcionária da prefeitura lotada na secretaria de cultura a minha procura com determinado valor, porem faltando R$500 reais do combinado pela apresentação! Anoiteceu e amanheceram várias vezes para que esses 500 reais chegassem até as nossas mãos.

Chegou 2017, por ser um direito de qualquer cidadão me lanço candidato de oposição pelo fato de discordar com a postura de ditador do então gestor, a democracia reina desde o ano de 1945, o direito de ir vim é de todos, o direito de expressão é livre! Gestor você foi escolhido nas urnas pq todo o poder emana do povo! Lembre-se que hoje estás prefeito não foi pq você passou em um concurso público! Pare de reprimir e humilhar as pessoas com essa conduta de perseguição miserável que é o marco dessa administração! Falo e afirmo tudo isso pq já fui plateia desse circo! Bando de covardes! Agora quem é penalizado é um projeto cultural que não é meu, é de Bequimão! Descarregue esse teu ódio em Antônio Diniz, em Cesar Cantanhede, Em Robson Cheira em Bernal! Eles sim são políticos! Eu não sou politico, estive na politica! Respeita minha opinião seu irresponsável!

Fonte: https://www.facebook.com/herbete.gomes?fref=nf&pnref=story

Também em rede social a presidente da Companhia Marizés, Camila Rodrigues, demonstra sua insatisfação sobre o fato.

“Companhia Marizés fica de fora da programação! Muito decepcionante. Um verdadeiro desrespeito com nossa cultura! Mas seguimos em frente, Pq podem tirar nossa oportunidade de mostrar nosso trabalho na nossa própria Cidade. Mas o carinho e a admiração da população bequimaoense pelo Marizés, Ah isso nunk!!!”

Outras pessoas demonstram apoio

A Companhia Marizés, como o propiro nome diz, é um grupo. Grupo apreciado pelos bequimãoenses e além mar. Portanto, concordo que o grupo deveria constarna programação do arraial de Bequimão, para que todos apreciassem tamanha beleza!!

(Profª Helena Rodrigues)

 

Um município de não valoriza seus próprios representantes em cultura vai valorizar o que?

(Joedson Pereira)

Escolas da rede municipal de Bacurituba-MA realizam ações sobre o DIA DO MEIO AMBIENTE

Slide1 A SEMED de Bacurituba-MA deu incio no dia 05 de junho(segunda) ao PROJETO PEDAGÓGICO 2017 com a temática sobre o Meio ambiente. Este ano a COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA apresenta como Projeto macro para a rede pública de educação de Bacurituba o tema RESÍDIOS SÓLIDOS E LÍQUIDOS: Escola e Sociedade na discussão sobre soluções viáveis para o cuidado com o lixo em Bacurituba-MA.

Slide2

Tanto as escolas da sede quando as da zona rural deram inicio as ações de conscientização e plantio de mudas . O projeto tem por objetivo Integrar escola e sociedade nas discussões e elaborações de propostas viáveis a soluções dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos do município de Bacurituba-MA.

Slide5

Para isso, o projeto visa a discussão com a comunidade escolar o problema do Lixo e a importância da preservação do meio ambiente para a manutenção da vida;

A escolas desenvolverão projetos pedagógicos interdisciplinares e transdisciplinares sobre a problemática dos resíduos sólidos e líquidos na comunidade em torno da escola;

Realizando pesquisas de campo para coleta de dados que servirão de material para a elaboração da proposta de solução para o problema em questão;

Ao final, as escolas irão presentar a comunidade escolar propostas viáveis para a solução dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos na comunidade.

O projeto está sendo desenvolvido em toda a rede municipal de educação do Município de Bacurituba-MA. Em que cada escola deverá realizar uma de pesquisa de campo e estudos teóricos realizados através de uma bibliografia especializada e selecionada sobre a problemática do lixo na comunidade onde ela está inserida.

Slide6

Os procedimentos metodológicos são divididos em três etapas:

Primeira –Base teórico-prático metodológica com a discussão com a comunidade escolar o problema do Lixo e a importância da preservação do meio ambiente para a manutenção da vida. Nesse momento, a escola irá apresentar o projeto pedagógico de cunho interdisciplinar e transdisciplinar e que será desenvolvido durante todo o ano letivo de 2017;

Slide9

Segunda – Construção de instrumentos para coleta de dados: durante essa etapa, a escola realizará visitas com entrevistas na comunidade para identificar os problemas socioambientais e a partir daí, propor ações conjuntas que vislumbrem soluções possíveis e potenciais.

Slide6

Terceira – análise integrada dos dados: A terceira etapa, tem por objetivo apresentar a comunidade escolar dos dados coletados por meio da Mostra Pedagógica que além de apresentar o problema serão discutidas propostas viáveis para a solução dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos na comunidade, propondo uma gestão ambiental integrada para o manejo dos recursos naturais disponíveis na área, o controle e monitoramento desses recursos, garantindo planejamento e gerenciamento para melhorar as condições de sustentabilidade da população do município de Bacurituba-MA.

 

 

 

ANUNCIO DE INAUGURAÇÃO DA PONTE DO BALANDRO (COM CABECEIRAS EM PIÇARRA) COMO CONCLUÍDA, CAUSA DESCONTENTAMENTO EM POPULARES DE BEQUIMÃO.

A Ponte do Balandro em Bequimão teve, inicialmente, o valor estimado para sua construção em em R$ 598 mil  e que deveria ter sido concluída em 2010, teve o valor triplicado em  2014 e vai custar aos cofres do Governo do Estado o valor de R$ 2.965.364,00.

Segundo informações do Blog Bequimão Agora, a primeira empresa contratada para fazer o serviço abandonou a obra. Na época, o secretário das Cidades era Pedro Fernandes, atualmente na Secretaria de Educação. Em 2012, houve um protesto de moradores da região por conta do abandono da obra que chegou a ser denunciado em 2011 pelo deputado estadual Neto Evangelista (PSDB).

segundo o Blog Tribuna de Bequimão, a contrapartida da Prefeitura Municipal de Bequimão era fazer o aterramento das cabeças da ponte, trabalho finalizado no mês de maio.

A Ponte do Balandro mede 72 metros de comprimento e 12 metros de largura, possuindo uma via de mão dupla para veículos e duas passarela de cada lado para pedestres. O ponto tem recebido a visita de muita gente, que busca registrar em fotografias a realização desse antigo sonho do município. Mas, o aterramento feito em piçarra está causando descontentamento na população, principalmente dos moradores que moradores do Balandro e região que esperavam o aterramento em concreto.

em rede social muitas pessoas manifestaram seu descontamento com o serviço que acabou por tirar um pouco da beleza da ponte. a PREFEITURA DE BEQUIMÃO se defende afirmando que segundo o projeto, era de sua competência apenas fazer o aterramento em piçarra.

fontes: https://tribunadebequimao.wordpress.com/ e https://bequimaoagora.wordpress.com/tag/ponte-do-balandro/

REDE DO BEM: Amigos de Jovem Bequimãoense internado com quadro grave de pneumonia em São Luís pedem ajuda para colaborar com a família nas despesas médicas.

Sem título.jpg

O jovem Dionys Coelho Cunha, Cabeleireiro, proprietário do Salão MADIMOZELE e morador do município de Bequimão-MA, encontra-se internado no Hospital SOCORRÃO I, que fica na Rua do Passeio, 600, Centro da Capital Maranhense.

Sem título.jpg

Dionys já passou por uma bateria de exames como sangue, tomografias computadorizadas, endoscopias que até o momento foi diagnosticado com uma forte infecção, ulcera e pneumonia.

Conhecido na cidade como um jovem extrovertido e muito competente como cabeleireiro, Dionys é filho de família humilde e muito batalhara. Pensando nas dificuldades que a família deve estar enfrentando com as despesas médicas, alimentação, medicamentos e vestuários, os amigos pedem a todos que colaborem com a família nesse momento difícil pelo qual estão passando.

TODOS PODEM AJUDAR

CAIXA ECONOMICA FEDERAL

AG: 2063 OP: 013

CONTA CORRENTE: 00062455

DEUZIMAR MELO COELHO

Ajudem com qualquer quantia! Faça hoje o que quer que façam por você amanhã se precisar.

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA ENTRE PREFEITURA E MINISTÉRIO PÚBLICO DEFINE QUE EM 90 DIAS O MERCADO MUNICIPAL DE BEQUIMÃO ESTEJA EM PLENO FUNCIONAMENTO.

A PROMOTORIA DE JUSTIÇA de Bequimão-MA, representada pelo seu Promotor de Justiça, Renato Madeira Reis realizou na tarde de quarta-feira(24) AUDIÊNCIA PÚBLICA para celebrar o TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA entre o Ministério Público e o Prefeito de Bequimão, o Sr. Antonio José Martins (PMDB).

Slide2

O Salão Paroquial da igreja Católica de Bequimão estava lotado de feirantes e demais membros da comunidade para assistir a audiência pública que iria definir os rumos para a solução de um problema grave de saúde pública da cidade, a feira livre. O local onde são realizadas as comercialização de alimentos como carne, peixe, frutas e verduras apresentam sério risco a saúde de quem consome e de quem vende os produtos, pois o local não possui nenhuma condição de higiene.

O que causa indignação na população de Bequimão é que bem próximo a esse local existe o Mercado Municipal que está fechado desde a gestão do Ex-prefeito Antônio Diniz que o entregou com 90% de conclusão da obra no final do seu mandato. Desde esse tempo pra cá o espaço está fechado.

Slide3

Durante a audiência, os vendedores alegaram que por várias vezes já haviam reunidos com o prefeito que na última reunião ele prometeu em 15 dias entregar o Mercado e nada havia sido feito até a presente data para resolver a situação dos feirantes que necessitam de um lugar adequado para a comercialização dos seus produtos.

Na ocasião a vereadora Raquel Paixão (PDT) ressaltou a importância do funcionamento do Mercado Público Municipal, sendo o mesmo já havia sido feito 90% dos serviços pelo ex-prefeito Antônio Diniz e havia deixado em conta, o valor de 58.500,00 em junho de 2014. Conforme podemos observar no link abaixo:

http://www.portaltransparencia.gov.br/convenios/consultam.asp?fcod=737&fnome=bequimao&festado=ma&forgao=00&fconsulta=0

O prefeito respondeu citando obras que havia feito na cidade e que o Deputado Adriano Sarney iria liberar para o município de Bequimão mais de 450mil até dezembro deste ano  para a construção de um novo Mercado Municipal

O Promotor Renato Madeira Reis, considerando que consta no Procedimento Administrativo 001/2016 –PJBEQ, bem como as situações encontradas em vistoria realizada por ele na feira livre que funciona ao lado do Cemitério da cidade e constatou diversas situações de risco a saúde pública bem como a contaminação de alimentos inadequados para o consumo, além de ausência de estrutura adequada para que os feirantes comercializem os seus produtos.

Slide1

Durante a audiência ficou determinado que a partir do dia 29 de maio de 2017, estar terminantemente proibido o uso do espaço (local onde hoje funciona a feira livre) e a rua pública para fins de comercialização de alimentos ou qualquer outro produto.

O TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA obriga a PREFEITURA MUNICIPAL DE BEQUIMÃO entregar, no prazo de 90 dias, O MERCADO MUNICIPAL com adaptações nas partes externas para instalação de barracas e laterais para o livre acesso público.

MERENDA ESCOLAR de QUALIDADE é prioridade para a SEMED de BACURITUBA-MA.

Slide1

A Secretaria Municipal de Educação – SEMD recebeu no final da tarde de ontem (24) o carregamento de merenda escolar que vai garantir merenda escolar para os alunos da rede pública de ensino de Bacuirtuba-MA.

Os esforços da SEMED por uma boa alimentação no município já renderam bons resultados e A lei estabelece que pelo menos 30% dos recursos repassados pelo Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a alimentação escolar sejam destinados a agricultores familiares. Em BACURITUBA, eles entregam às escolas hortaliças, legumes e frango entre outros produtos.

De acordo com a nutricionista Giovanna Honorato que dá assistência às escolas municipais, as maiores dificuldades encontradas por elas é introduzir cardápios mais equilibrados e diversificados e, ao mesmo tempo, valorizarem os pratos regionais. “As crianças das comunidades são acostumadas com pouca diversidade na alimentação, baseada em legumes, frutas, frango e carne, conta Giovanna. “Tudo isso é muito saudável, mas é preciso diversificar”, explica.

Sobre o programa

Mais do que um programa que fornece alimentação nutritiva aos estudantes da educação básica enquanto estão na escola, o Pnae melhora a vida de agricultores familiares, desenvolve o hábito da alimentação saudável e evita a evasão de alunos.

O Pnae tem caráter suplementar, como prevê o artigo 208 da Constituição Federal, quando determina que o dever do Estado com a educação é efetivado mediante a garantia do “atendimento ao educando, em todas as etapas da educação básica, por meio de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde”.

O orçamento do Programa para 2014 é de R$ 3,5 bilhões, para beneficiar 43 milhões de estudantes da educação básica e de jovens e adultos. Com a Lei nº 11.947, de 16/6/2009, 30% desse valor – ou seja, R$ 1,05 bilhão – deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar, medida que estimula o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

Parceria entre SEMED, SMS E SMAS-CRAS realizam visitas a alunos com TDAH em condição de vulnerabilidade social na zona rural de BACURITUBA-MA

Sem título

A visita contou com a presença da Assistente Social do CRAS a Srª. Fabiana Câmara  Mendes, O Coordenador Pedagógico da SEMED Profº Jefferson Cantanhede e a Supervisora Escolar Profª Maria das Neves Oliveira. A familia visitada foi do aluno do 4º ano da Escola Municipal São Benedito, no povoado Chapada do Boqueirão. Esse aluno está recebendo acompanhamento dos Assistentes Sociais do CRAS, e CONSELHO TUTELAR. A Secretaria Municipal de Educação-SEMED em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social-SMAS do Município de Bacurituba-MA realizou na tarde desta quarta-feira (24) visitas às famílias de alunos com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade-TDAH e que recebem auxilio do BPC para acompanhar a frequência escolar e confirmar os agendamentos médicos feitos pela SMAS-CRAS.

O CRAS confirmou o agendamento da consulta com a Psiquiatra em São Bento para o dia 25 do referido mês e a Secretaria Municipal de Saúde-SMS disponibizou um carro para a condução da mãe e do aluno para a consulta média e o possível tratamento.

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e freqüentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade. Ele é chamado às vezes de DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção). Em inglês, também é chamado de ADD, ADHD ou de AD/HD.

Sem título 2

PROGRAMA BPC NA ESCOLA

O programa é uma ação interministerial que envolve os ministérios da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, em parceria com municípios, estados e com o Distrito Federal, que tem por objetivo realizar o acompanhamento e monitoramento do acesso e da permanência na escola das pessoas com deficiência, beneficiárias do BPC, até 18 anos, por meio da articulação das políticas de educação, saúde, assistência social e direitos humanos.

A intenção é criar condições para o desenvolvimento da autonomia, participação social e emancipação da pessoa com deficiência. O beneficiário deve ter garantida a sua matrícula na escola da sua comunidade. É importante que os pais saibam que a matrícula é um direito do seu filho e uma obrigação do sistema de ensino.

O BPC na Escola realiza anualmente o pareamento de dados entre o Censo Escolar Inep/MEC e o Banco do BPC/MDS, a fim de identificar os índices de inclusão e exclusão escolar dos beneficiários do BPC.

Em 2008, foi identificado que 71% dos beneficiários do BPC, com deficiência na faixa etária de zero a 18 anos, estão excluídos da escola e que somente 29% destes beneficiários estão na escola.

Além do pareamento de dados, o BPC na Escola realiza a formação de grupos gestores estaduais para que sejam multiplicadores e estejam aptos a formar outros gestores nos municípios que aderiram ao programa. A formação aborda temas sobre educação inclusiva, acessibilidade e direitos das pessoas com deficiência.  Desde o final de 2008, os municípios que aderiram ao programa estão realizando pesquisa domiciliar para a identificação das barreiras que impedem o acesso e a permanência na escola dos alunos com deficiência, beneficiários do BPC.

Atualmente, o programa está em funcionamento em todos os estados e no Distrito Federal e em 2.623 municípios – 47% do total –, abrangendo 68% dos beneficiários nessa faixa etária.

 

 

 

 

 

PREFEITURA de PERI-MIRIM-MA realiza nesta sexta-feira (26) a 1ª AUDIÊNCIA PÚBLICA de prestação de contas referente ao 1º quadrimestre de 2017.

audiencia

A Prefeitura Municipal de Peri-Mirim/MA, sob a Administração do Dr. Geraldo Amorim, realizará nesta sexta-feira (26)  audiência pública para apresentar as ações do 1º quadrimestre de 2017. Na ocasião cada uma das secretarias que compõem o quadro municipal irão apresentar a população perimiriense como foram geridos os recursos públicos destinados a cada pasta. A reunião acontece a partir das 09h30mim, na Câmara Municipal de Peri-Mirim, centro da cidade.

Na ocasião, o Poder Executivo fará a exposição, demonstração e avalaiação do cumprimento das Metas Fiscais da Execusão Orçamentária relativa ao 1º ° quadrimestre do exercício financeiro de 2017 que trata da Lei complemetar 101/200.

O que é uma Audiência Pública?

A audiência pública é uma das formas de participação e de controle popular da Administração Pública no Estado Social e Democrático de Direito. Ela propicia ao particular a troca de informações com o administrador, bem assim o exercício da cidadania e o respeito ao princípio do devido processo legal em sentido substantivo. Seus principais traços são a oralidade e o debate efetivo sobre matéria relevante, comportando sua realização sempre que estiverem em jogo direitos coletivos.

Para que serve?

A legislação brasileira prevê a convocação de audiência pública para realização da função administrativa, dentro do processo administrativo, por qualquer um dos Poderes da União, inclusive nos casos específicos que versam sobre meio ambiente, licitações e contratos administrativos, concessão e permissão de serviços públicos, serviços de telecomunicações e agências reguladoras. Constitui, ainda, instrumento de realização da missão institucional do Ministério Público e subsídio para o processo legislativo e para o processo judicial nas ações de controle concentrado da constitucionalidade das normas.

Quem pode participar?

A audiência pública é gratuita e aberta a toda a comunidade interessada.

Para que a Administração Pública quer ouvir a população?

Na Administração Pública a audiência pública – instrumento de conscientização comunitária – funciona como veículo para a legítima participação dos particulares nos temas de interesse público. Então, de um lado, tem-se uma metodologia de esclarecimento de determinadas questões através da presença dos interessados, e, de outro, uma Administração que, anteriormente, se mantinha distante dos assuntos cotidianos dos cidadãos, e, agora, se preocupa com o interesse comum.

Qual o benefício em participar da Audiência Pública?

A audiência pública tem importância material porque é ela que dá a sustentação fática à decisão adotada. Quem mais se beneficia de seus efeitos são os próprios particulares e os envolvidos no assunto a ser debatido, considerada a prática de uma administração mais justa, mais razoável, mais transparente, decorrente do consenso da opinião pública e da democratização do poder.

Audiência Pública: o poder de exercer cidadania

O exercício do poder pelo povo e para o povo é assegurado pelo princípio democrático, que gera, além dos direitos de elaboração legislativa, os direitos participativos, que “fundamentam pretensões à satisfação dos fins sociais, culturais e ecológicos da igualdade de gozo das liberdades privadas e dos direitos de participação política” (15), de sorte que o próprio conceito de democracia se assenta no princípio participativo, o qual integra o conceito de Democracia Social.

.

Lideranças do MOQBEQ reunem com Secretário da Igualdade Racial do Estado do Maranhão para discutirem sobre políticas públicas para as comunidades quilombolas de Bequimão-MA.

image

As lideranças do moqbeq teve ontem (23) pela manhã em reunião com a secretaria de promoção igualdade racial do estado, para tratarem de políticas públicas para as comunidades quilombolas, aonde ficou concordado que, o estado não é pra fazer pra as comunidades mais sim com as comunidades, porque já estamos cansados de fazerem as coisas sem ouvir os interessados, e ao mesmo tempo tratamos do maior evento cultural de quilombo do Maranhão “festival de cultura de quilombo que será realizado em julho “tivereram presentes 😮 secretário gerson, iracema, Eduardo, Luanda, malu da uema, as lideranças Carlos Alberto e Francisconj

NUTRICIONISTA DA SEMED DE BACURITUBA-MA ACOMPANHA ENTREGA DA MERENDA ESCOLAR E DO NUTRISUS – SUPLEMENTO ALIMENTAR EM ESCOLAS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL

24 de Maio de 2017 – SEMED – Bacurituba – MA

Slide1
A SEMED do de Bacurituba-MA, por meio de sua Nutricionista Giovanna Santos Honorato, realizou visita técnica em escolas da rede pública do município com a entrega de Suplementos alimentos a alunos com necessidade de suplementação alimentar.

A estratégia NutriSUS é uma estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes, que consiste na adição direta de vitaminas e minerais em pó aos alimentos. A intenção é potencializar o pleno desenvolvimento infantil e a prevenção e o controle das deficiências nutricionais na infância, em especial, a anemia por deficiência de ferro.

Slide2

Segundo o Ministério da Saúde, o ferro é um dos micronutrientes de maior dificuldade de se atingir as recomendações dietéticas apenas pela alimentação, principalmente pelas crianças, por conta do pequeno volume ingerido. Este fortalecimento da alimentação será oferecido às crianças de 6 meses a 3 anos e 11 meses nas creches públicas do País.

Slide3

Aproveitando o momento da visita na escola, a Nutricionista verificou e orientou as merendeiras sobre os procedimentos corretos de armazenamento, preparo e distribuição da merenda escolar. Vistoriando os depósitos de merenda e os prazos de validade

Slide4

A organização é determinada pela divisão do espaço e do trabalho. O ideal é ter duas grandes áreas: uma dedicada à preparação de alimentos e outra à lavagem de utensílios. “São dois fluxos de trabalhos distintos, mas que se complementam. A cozinha tem de estar projetada para comportar os dois sem que um atrapalhe o outro”, aconselha Tiago Radunz, coordenador de infraestrutura do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

É fundamental que a cozinha seja interligada à despensa (para facilitar o reabastecimento, sem que ele interfira nos processos de lavagem e preparação) e ao refeitório (para reduzir o tumulto na hora de servir as refeições para as crianças).

A Nutricionista deu as orientações às merendeiras e aos funcionários para que recebam sempre mantimentos apropriados para o consumo e os conservem em condições de uso.

– Comece a reunião perguntando se eles olham o prazo de validade dos alimentos assim que chegam dos fornecedores. Alimentos não perecíveis só devem ser recebidos se estiverem longe do vencimento da validade (restando cerca de 90% do prazo de utilização).

– Pergunte como está o funcionamento da geladeira e como é feito seu abastecimento. Ela deve ser destinada a guardar os alimentos que estragam rápido, como verduras, legumes e frutas – que, ao chegar à escola, não podem estar amassados ou ter partes estragadas.

– Fale também sobre a qualidade das carnes usadas. Ao recebê-las, é preciso verificar se a cor é a normal do produto e se o percentual de gordura não ultrapassa 5% do peso total. Para as aves, cada quilo deve conter, no máximo, 80 gramas de água. Se esses valores não estiverem na embalagem, eles podem ser verificados junto ao fornecedor.

– Lembre-os de que alimentos estragados ou fora das especificações devem ser devolvidos, e as irregularidades, comunicadas à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e aos responsáveis na Secretaria de Educação pelo fornecimento dos ingredientes para a merenda.

– Pergunte se eles têm dúvidas sobre a conservação de alimentos e organize palestras sobre o tema.