O que comemoramos dia 28 de julho no Maranhão?

Por que é feriado dia 28 de julho no Maranhão?

É sabido por todos que a “independência” das terras de Santa Cruz em relação ao domínio português ocorreu em 7 de setembro de 1822. Mas o fato não foi consolidado imediatamente. D. Pedro I foi coroado imperador em dezembro daquele ano mas ainda teria muito trabalho para efetivar a sua liderança em todo o território.

Onde o Maranhão entra nessa história?

O nosso território foi um dos últimos a aderir ao processo de independência. Havia uma resistência por parte dos comerciantes portugueses que não aceitavam tal processo. Segundo José Murilo de Carvalho, “A independência não introduziu mudança radical no panorama descrito. Por um lado, a herança colonial era por demais negativa; por outro, o processo de independência envolveu conflitos muito limitados. Em comparação com os outros países da América Latina, a independência do Brasil foi relativamente pacífica.

O conflito militar limitou-se a escaramuças no Rio de Janeiro e à resistência de tropas portuguesas em algumas províncias do norte, sobretudo Bahia e Maranhão”. A data comemora o Dia de Adesão do Maranhão à independência do Brasil, mas é preciso entender o contexto em que aconteceu.

No dia 28 de julho de 1823 a marinha de guerra brasileira comandou o cerco a São Luís, sob a chefia do Lord Cochrane**, os navios se posicionaram na Baía de São Marcos com os canhões apontados para a ilha que culminou finalmente com a decisão do Maranhão de aderir à nova ordem política, incorporando-se ao Império. O desconhecimento desse fato acontece devido ao pouco conhecimento que nós temos em relação aos fatos históricos ocorridos em nosso estado e que refletiram a nível nacional.

A história tradicional por muitos anos colocou a região sul e sudeste como protagonistas em detrimento das demais regiões.

O Maranhão, por exemplo, com raras exceções a exemplo da Balaiada, aparece nos livros de forma breve e sem muita importância no contexto geral dos acontecimentos. Mas quero deixar bem claro aqui, que o mesmo acontece na história geral. Onde para as tendências tradicionais, a Europa é o centro do mundo e todos os demais continentes são somente acessórios. O 28 de julho é mais uma data que os amantes do positivismo vangloriam.

ALUNOS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BACURITUBA PARTICIPAM DE SIMULADOS DE PORTUGUÊS E MATEMÁTICA.

Slide3

Coordenação Pedagógica da SEMED realizou nos dias 21 e 22 de julho de 2017 a aplicação dos simulados da ADAB em todos as escolas da rede municipal de educação de Bacurituba-MA que seguiram os seguintes critérios:

Slide1

  • Foram aplicadas provas das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática;
  • As provas do simulado possuem 10 questões de Língua Portuguesa e 10 questões de matemática respeitando as competências e habilidades necessárias para cada etapa.
  • Os resultados da ADAB serão divulgados por escola e servirão de base para a discussão dos Conselho de Classe e Coordenação Pedagógica sobre as devidas adequações a serem realizadas nos competentes curriculares e das necessidades educacionais por sala.

Slide5

Este ano o simulado da ADAB tem como alvo principal os alunos da Educação Básica – Ensino Fundamental do 3º, 5º e 9º ano, matriculados na rede municipal de educação de Bacurituba-MA.

Slide6

O objetivo do projeto é avaliar o alcance da meta estipulada pelo PME (Plano Municipal de Educação) que busca desenvolver programas de Avaliação de Desempenho Escolar/Avaliação Institucional, visando a equidade do Sistema Municipal de Educação.

Slide7

Abaixo segue a estimativa do percentual de alunos participantes dos simulado de Língua Portuguesa e Matemática aplicados aos alunos do 1º ao 9º ano da rede municipal de ensino do município de Bacurituba-MA

Ano DISCRIMINAÇÃO QUANTITATIVO DE ALUNOS PARTICIPANTES
2015 ANOS INICIAIS 751
ANOS FINAIS 412
EJA 96
TOTAL 1514

As provas dos simulados da ADAB são elaboradas de acordo com as matrizes curriculares. Observa-se que a META OBSERVADA para o ano de 2015 para a 4ª série ou 5º ano do Ensino Fundamental do município de Bacurituba, foi de 4.8. Já a PROJETADA foi de 4.5. Constatando a melhoria nos indicadores educacionais da referida modalidade

Já na nos Anos Finais do Ensino Fundamental. Observa-se que a META OBSERVADA para o ano de 2015 para a 8ª série ou 9º ano foi de 4.2 e a PROJETADA foi de 3.3. Esse declive nos indicadores exige da equipe pedagógica do município uma atenção maior no processo de melhoria do ensino e aprendizagem nessa etapa.

No ano de 2016, O quantitativo de alunos matriculados, conforme quadro abaixo, demonstra também o número de participantes do simulados da ABAD. Foram atendidos um quantitativo dos alunos matriculados e com base nos indicadores do IDEB, as aplicações dos simulados deram continuidade ao processo de contribuição da melhoria do processo educativo.

Ano DISCRIMINAÇÃO QUANTITATIVO DE ALUNOS MATRICULADOS / PARTICIPANTES
2016 ANOS INICIAIS 617 alunos
ANOS FINAIS 446 alunos
EJA 82 alunos
TOTAL 1378 alunos

 

Para o ano de 2017, o projeto visa atender o quantitativo de alunos matriculados de forma que todos participem do simulados da ABAD e que as metas projetadas dos indicadores do IDEB para este ano sejam alcançadas que são de 4.8 para o Ensino Fundamental Anos Iniciais e 4.5 para os Anos Finais. Conforme segue abaixo o quadro de matrículas atual para 2017.

Ano DISCRIMINAÇÃO QUANTITATIVO DE ALUNOS MATRICULADOS  / PARTICIPANTES
2017 ANOS INICIAIS 617 alunos
ANOS FINAIS 446 alunos
EJA 82 alunos
TOTAL 1.155 alunos

 

CRONOGRAMA DE APLICAÇÃO DO SIMULADO DA ADAB – 2017

 

DATA ESCOLA (POLO I e III) TURNO ETAPA Nº SALAS APLICADORES
21/06/2017 U.I. GALDINA SERRÃO MATUTINO 02 Jefferson Cantanhede

Joelma Barros

Maria das Neves

Gestores Escolares

Ag. Administrativos

VESPERTINO 02
E.M. PROFª CAMÉLIA FARIAS DIAS VESPERTINO 02
E.M. HERIQUE DE LA ROQUE  VESPERTINO 01
E.M. MIGUEL ARCÂNGELO MATUTINO 3º e 5º 02
E.M. MAURÍCIO SAMPAIO MATUTINO 01
VESPERTINO 01
E.M. PROTEÇÃO DE JESUS MATUTINO 01
VESPERTINO 01
E.M. FÉ EM DEUS VESPERTINO 3º e 5º 01

 

 

DATA ESCOLA (POLO II) TURNO ETAPA Nº SALAS APLICADORES
22/06/2017 E.M. SÃO BENETIDO MATUTINO 01 Jefferson Cantanhede

Joelma Barros

Maria das Neves

Gestores Escolares

Ag. Administrativos

E.M. EDUARDO SERRA MATUTINO 01
E.M. DEUSDETH CORTEZ VESPERTINO 3º e 5º 01
E.M. PAULO CORDEIRO MATUTINO 01

 Obs: Os professores poderão acompanhar a aplicação dos Simulados dentro das salas, ajudando da organização e disciplinamento dos alunos, mas não deverão ajudar os alunos que apresentarem dificuldade durante o processo.

 

ABAIXO FOTOS DA APLICAÇÃO DOS SIMULADOS

 

COMPANHIA MARIZÉS, QUE REPRESENTOU O MARANHÃO NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CULTURA EM FORTALEZA, TEM CONTRATAÇÃO NEGADA PELA PREFEITURA DE BEQUIMÃO E NÃO IRÁ SE APRESENTAR NO ARRAIAL DA CIDADE.

 

 Slide1

Criado em 2014 pelos jovens Camila, Junior Gomes e Leo Leandro, o grupo reúne cerca de 54 brincantes, em sua maioria jovens, que compõem o corpo de baile, a orquestra e personagens típicos do alto do boi, como Pai Francisco, Catirina, Caboclo de pena, Cazumbás e miolo do boi.

A apresentações do Marizés tem como foco principal uma das manifestações culturais mais populares de Bequimão: o bumba-meu-boi. Assim, apresentam seu espetáculo colocando em cena 04 sotaques típicos dessa cultura, que são exibidos ao logo da apresentação. No decorrer da apresentação percebe-se uma mescla de ritmos e elementos das inúmeras manifestações culturais do Maranhão. Na temporada do ano passado, o grupo agradou plateias por onde passou com o repertório marcado pela forte influência dos sotaques de bumba-meu-boi (orquestra, matraca, pandeirão, zabumba e Pindaré), tambor de crioula e forró de caixa.

“Através da música e da dança, o grupo pretende trazer à tona o lado mais prosaico da cultura popular, a capacidade do homem festejar sua alegria e mostrá-la pelo ritmo e poesia”, destaca o presidente do Marizés, Júnior Gomes.

Slide2

Em um grupo formado por jovens, há também um aspecto social no trabalho que o Marizés vem desenvolvendo. “O processo de criação que segue os preparativos da nossa companhia envolve, anualmente, uma variedade de jovens que apoia e incentiva a música, a dança e a arte como meios de expressão de ideias. Isso cria no nosso município uma nova possibilidade de lazer e entretenimento, ganhando o espaço que poderia ser ocupado pelas drogas ou pela violência”, ressalta o presidente da companhia.

Além disso, a juventude local tem oportunidade de conhecer melhor e valorizar as manifestações culturais da sua região. Esses vínculos criados são fundamentais para a preservação da identidade e da cultura popular.

 

 Slide3

A Companhia Marizés participou da V EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DO CEARÁ. A apresentação  foi no conselho comunitário do parque São José – CCPSJ.

O festival é consolidado como a maior manifestação cultural do gênero no norte nordeste, a quinta edição do festival internacional do folclore apresenta 20 grupos do mais rico e plural folclore cearense, brasileiro e latino–americano, de 17 a 20 de novembro, no centro dragão do mar de arte e cultura; e 19 e 20 de novembro o formato é de caravana para sobral durante o projeto cidades das artes. toda programação é gratuita.

a quinta edição do festival internacional do folclore em 2016 com atrações de dois países da américa latina, argentina e peru, do ceará e mais cinco estados brasileiros com o melhor do folclore nacional.

Sem título

O presidente da Companhia de Artes e Cultura Popular Marizés, Junior Gomes, explica em rede social como aconteceu a exclusão da Companhia do arraial de Bequimão.

Boa noite gente! Não tenho a prática de dedicar o meu tempo em redes sociais, mas hoje algo muito interessante me chamou a atenção! A prefeitura municipal de Bequimão divulga a programação de aniversário da cidade e a Companhia de Artes e Cultura popular Marizés por mais uma vez não está na programação!

Vejam bem, estou dizendo que por mais uma vez não está na programação! A Companhia Marizés surge no ano de 2014 quando pude notar a necessidade de se ter mais um trabalho que pudesse a altura representar o nosso município e até mesmo o Maranhão como já tivemos a oportunidade de representar no festival internacional do Ceará! Diante de inúmeros obstáculos um apaixonado pela cultura não iria desistir fácil, mesmo tendo que enfrentar situações que jamais eram de se esperar.

No ano de fundação do nosso projeto também ficamos de fora da programação da cidade porque simplesmente coloquei na nossa camisa o nome do Deputado estadual Zé Inácio que era um dos nossos patrocinadores, insatisfeito com a situação resolvi questionar diretamente com o gestor que naquele momento se encontrava na rádio comunitária de Bequimão, ele foi direto e o objetivo com a situação, usando das mais lindas palavras que ele tinha para aquele momento, quem vos conhece pode imaginar quais foram, logo finalizou nossa conversa dizendo em tom categórico que não subiríamos no “palanque” do arraial com o nome do deputado Zé Inácio estampado nas nossas costas, me retirei calado e calado fiquei!

Chegou o São João de 2015, como eu permaneci calado da forma como rege a cartilha da administração, pude levar o Marizés ao arraial de Bequimão! Chega o São João de 2016, usei da mesma estratégia do ano anterior, ficar calado para que mais uma vez fosse possível nos apresentar, porem dessa vez houve uma pequena divergência em relação ao valor do pagamento que tinha sido combinado entre ambos. Acertamos um valor de apresentação e dias depois chega uma funcionária da prefeitura lotada na secretaria de cultura a minha procura com determinado valor, porem faltando R$500 reais do combinado pela apresentação! Anoiteceu e amanheceram várias vezes para que esses 500 reais chegassem até as nossas mãos.

Chegou 2017, por ser um direito de qualquer cidadão me lanço candidato de oposição pelo fato de discordar com a postura de ditador do então gestor, a democracia reina desde o ano de 1945, o direito de ir vim é de todos, o direito de expressão é livre! Gestor você foi escolhido nas urnas pq todo o poder emana do povo! Lembre-se que hoje estás prefeito não foi pq você passou em um concurso público! Pare de reprimir e humilhar as pessoas com essa conduta de perseguição miserável que é o marco dessa administração! Falo e afirmo tudo isso pq já fui plateia desse circo! Bando de covardes! Agora quem é penalizado é um projeto cultural que não é meu, é de Bequimão! Descarregue esse teu ódio em Antônio Diniz, em Cesar Cantanhede, Em Robson Cheira em Bernal! Eles sim são políticos! Eu não sou politico, estive na politica! Respeita minha opinião seu irresponsável!

Fonte: https://www.facebook.com/herbete.gomes?fref=nf&pnref=story

Também em rede social a presidente da Companhia Marizés, Camila Rodrigues, demonstra sua insatisfação sobre o fato.

“Companhia Marizés fica de fora da programação! Muito decepcionante. Um verdadeiro desrespeito com nossa cultura! Mas seguimos em frente, Pq podem tirar nossa oportunidade de mostrar nosso trabalho na nossa própria Cidade. Mas o carinho e a admiração da população bequimaoense pelo Marizés, Ah isso nunk!!!”

Outras pessoas demonstram apoio

A Companhia Marizés, como o propiro nome diz, é um grupo. Grupo apreciado pelos bequimãoenses e além mar. Portanto, concordo que o grupo deveria constarna programação do arraial de Bequimão, para que todos apreciassem tamanha beleza!!

(Profª Helena Rodrigues)

 

Um município de não valoriza seus próprios representantes em cultura vai valorizar o que?

(Joedson Pereira)

Criado em 2014 pelos jovens Camila, Junior Gomes e Leo Leandro, o grupo reúne cerca de 54 brincantes, em sua maioria jovens, que compõem o corpo de baile, a orquestra e personagens típicos do alto do boi, como Pai Francisco, Catirina, Caboclo de pena, Cazumbás e miolo do boi.

A apresentações do Marizés tem como foco principal uma das manifestações culturais mais populares de Bequimão: o bumba-meu-boi. Assim, apresentam seu espetáculo colocando em cena 04 sotaques típicos dessa cultura, que são exibidos ao logo da apresentação. No decorrer da apresentação percebe-se uma mescla de ritmos e elementos das inúmeras manifestações culturais do Maranhão. Na temporada do ano passado, o grupo agradou plateias por onde passou com o repertório marcado pela forte influência dos sotaques de bumba-meu-boi (orquestra, matraca, pandeirão, zabumba e Pindaré), tambor de crioula e forró de caixa.

“Através da música e da dança, o grupo pretende trazer à tona o lado mais prosaico da cultura popular, a capacidade do homem festejar sua alegria e mostrá-la pelo ritmo e poesia”, destaca o presidente do Marizés, Júnior Gomes.

 

Em um grupo formado por jovens, há também um aspecto social no trabalho que o Marizés vem desenvolvendo. “O processo de criação que segue os preparativos da nossa companhia envolve, anualmente, uma variedade de jovens que apoia e incentiva a música, a dança e a arte como meios de expressão de ideias. Isso cria no nosso município uma nova possibilidade de lazer e entretenimento, ganhando o espaço que poderia ser ocupado pelas drogas ou pela violência”, ressalta o presidente da companhia.

Além disso, a juventude local tem oportunidade de conhecer melhor e valorizar as manifestações culturais da sua região. Esses vínculos criados são fundamentais para a preservação da identidade e da cultura popular.

 

 

A Companhia Marizés participou da V EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DO CEARÁ. A apresentação  foi no conselho comunitário do parque São José – CCPSJ.

O festival é consolidado como a maior manifestação cultural do gênero no norte nordeste, a quinta edição do festival internacional do folclore apresenta 20 grupos do mais rico e plural folclore cearense, brasileiro e latino–americano, de 17 a 20 de novembro, no centro dragão do mar de arte e cultura; e 19 e 20 de novembro o formato é de caravana para sobral durante o projeto cidades das artes. toda programação é gratuita.

a quinta edição do festival internacional do folclore em 2016 com atrações de dois países da américa latina, argentina e peru, do ceará e mais cinco estados brasileiros com o melhor do folclore nacional.

 

 

O presidente da Companhia de Artes e Cultura Popular Marizés, Junior Gomes, explica em rede social como aconteceu a exclusão da Companhia do arraial de Bequimão.

Boa noite gente! Não tenho a prática de dedicar o meu tempo em redes sociais, mas hoje algo muito interessante me chamou a atenção! A prefeitura municipal de Bequimão divulga a programação de aniversário da cidade e a Companhia de Artes e Cultura popular Marizés por mais uma vez não está na programação!

Vejam bem, estou dizendo que por mais uma vez não está na programação! A Companhia Marizés surge no ano de 2014 quando pude notar a necessidade de se ter mais um trabalho que pudesse a altura representar o nosso município e até mesmo o Maranhão como já tivemos a oportunidade de representar no festival internacional do Ceará! Diante de inúmeros obstáculos um apaixonado pela cultura não iria desistir fácil, mesmo tendo que enfrentar situações que jamais eram de se esperar.

No ano de fundação do nosso projeto também ficamos de fora da programação da cidade porque simplesmente coloquei na nossa camisa o nome do Deputado estadual Zé Inácio que era um dos nossos patrocinadores, insatisfeito com a situação resolvi questionar diretamente com o gestor que naquele momento se encontrava na rádio comunitária de Bequimão, ele foi direto e o objetivo com a situação, usando das mais lindas palavras que ele tinha para aquele momento, quem vos conhece pode imaginar quais foram, logo finalizou nossa conversa dizendo em tom categórico que não subiríamos no “palanque” do arraial com o nome do deputado Zé Inácio estampado nas nossas costas, me retirei calado e calado fiquei!

Chegou o São João de 2015, como eu permaneci calado da forma como rege a cartilha da administração, pude levar o Marizés ao arraial de Bequimão! Chega o São João de 2016, usei da mesma estratégia do ano anterior, ficar calado para que mais uma vez fosse possível nos apresentar, porem dessa vez houve uma pequena divergência em relação ao valor do pagamento que tinha sido combinado entre ambos. Acertamos um valor de apresentação e dias depois chega uma funcionária da prefeitura lotada na secretaria de cultura a minha procura com determinado valor, porem faltando R$500 reais do combinado pela apresentação! Anoiteceu e amanheceram várias vezes para que esses 500 reais chegassem até as nossas mãos.

Chegou 2017, por ser um direito de qualquer cidadão me lanço candidato de oposição pelo fato de discordar com a postura de ditador do então gestor, a democracia reina desde o ano de 1945, o direito de ir vim é de todos, o direito de expressão é livre! Gestor você foi escolhido nas urnas pq todo o poder emana do povo! Lembre-se que hoje estás prefeito não foi pq você passou em um concurso público! Pare de reprimir e humilhar as pessoas com essa conduta de perseguição miserável que é o marco dessa administração! Falo e afirmo tudo isso pq já fui plateia desse circo! Bando de covardes! Agora quem é penalizado é um projeto cultural que não é meu, é de Bequimão! Descarregue esse teu ódio em Antônio Diniz, em Cesar Cantanhede, Em Robson Cheira em Bernal! Eles sim são políticos! Eu não sou politico, estive na politica! Respeita minha opinião seu irresponsável!

Fonte: https://www.facebook.com/herbete.gomes?fref=nf&pnref=story

Também em rede social a presidente da Companhia Marizés, Camila Rodrigues, demonstra sua insatisfação sobre o fato.

“Companhia Marizés fica de fora da programação! Muito decepcionante. Um verdadeiro desrespeito com nossa cultura! Mas seguimos em frente, Pq podem tirar nossa oportunidade de mostrar nosso trabalho na nossa própria Cidade. Mas o carinho e a admiração da população bequimaoense pelo Marizés, Ah isso nunk!!!”

Outras pessoas demonstram apoio

A Companhia Marizés, como o propiro nome diz, é um grupo. Grupo apreciado pelos bequimãoenses e além mar. Portanto, concordo que o grupo deveria constarna programação do arraial de Bequimão, para que todos apreciassem tamanha beleza!!

(Profª Helena Rodrigues)

 

Um município de não valoriza seus próprios representantes em cultura vai valorizar o que?

(Joedson Pereira)

Escolas da rede municipal de Bacurituba-MA realizam ações sobre o DIA DO MEIO AMBIENTE

Slide1 A SEMED de Bacurituba-MA deu incio no dia 05 de junho(segunda) ao PROJETO PEDAGÓGICO 2017 com a temática sobre o Meio ambiente. Este ano a COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA apresenta como Projeto macro para a rede pública de educação de Bacurituba o tema RESÍDIOS SÓLIDOS E LÍQUIDOS: Escola e Sociedade na discussão sobre soluções viáveis para o cuidado com o lixo em Bacurituba-MA.

Slide2

Tanto as escolas da sede quando as da zona rural deram inicio as ações de conscientização e plantio de mudas . O projeto tem por objetivo Integrar escola e sociedade nas discussões e elaborações de propostas viáveis a soluções dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos do município de Bacurituba-MA.

Slide5

Para isso, o projeto visa a discussão com a comunidade escolar o problema do Lixo e a importância da preservação do meio ambiente para a manutenção da vida;

A escolas desenvolverão projetos pedagógicos interdisciplinares e transdisciplinares sobre a problemática dos resíduos sólidos e líquidos na comunidade em torno da escola;

Realizando pesquisas de campo para coleta de dados que servirão de material para a elaboração da proposta de solução para o problema em questão;

Ao final, as escolas irão presentar a comunidade escolar propostas viáveis para a solução dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos na comunidade.

O projeto está sendo desenvolvido em toda a rede municipal de educação do Município de Bacurituba-MA. Em que cada escola deverá realizar uma de pesquisa de campo e estudos teóricos realizados através de uma bibliografia especializada e selecionada sobre a problemática do lixo na comunidade onde ela está inserida.

Slide6

Os procedimentos metodológicos são divididos em três etapas:

Primeira –Base teórico-prático metodológica com a discussão com a comunidade escolar o problema do Lixo e a importância da preservação do meio ambiente para a manutenção da vida. Nesse momento, a escola irá apresentar o projeto pedagógico de cunho interdisciplinar e transdisciplinar e que será desenvolvido durante todo o ano letivo de 2017;

Slide9

Segunda – Construção de instrumentos para coleta de dados: durante essa etapa, a escola realizará visitas com entrevistas na comunidade para identificar os problemas socioambientais e a partir daí, propor ações conjuntas que vislumbrem soluções possíveis e potenciais.

Slide6

Terceira – análise integrada dos dados: A terceira etapa, tem por objetivo apresentar a comunidade escolar dos dados coletados por meio da Mostra Pedagógica que além de apresentar o problema serão discutidas propostas viáveis para a solução dos problemas referentes aos resíduos sólidos e líquidos na comunidade, propondo uma gestão ambiental integrada para o manejo dos recursos naturais disponíveis na área, o controle e monitoramento desses recursos, garantindo planejamento e gerenciamento para melhorar as condições de sustentabilidade da população do município de Bacurituba-MA.

 

 

 

ANUNCIO DE INAUGURAÇÃO DA PONTE DO BALANDRO (COM CABECEIRAS EM PIÇARRA) COMO CONCLUÍDA, CAUSA DESCONTENTAMENTO EM POPULARES DE BEQUIMÃO.

A Ponte do Balandro em Bequimão teve, inicialmente, o valor estimado para sua construção em em R$ 598 mil  e que deveria ter sido concluída em 2010, teve o valor triplicado em  2014 e vai custar aos cofres do Governo do Estado o valor de R$ 2.965.364,00.

Segundo informações do Blog Bequimão Agora, a primeira empresa contratada para fazer o serviço abandonou a obra. Na época, o secretário das Cidades era Pedro Fernandes, atualmente na Secretaria de Educação. Em 2012, houve um protesto de moradores da região por conta do abandono da obra que chegou a ser denunciado em 2011 pelo deputado estadual Neto Evangelista (PSDB).

segundo o Blog Tribuna de Bequimão, a contrapartida da Prefeitura Municipal de Bequimão era fazer o aterramento das cabeças da ponte, trabalho finalizado no mês de maio.

A Ponte do Balandro mede 72 metros de comprimento e 12 metros de largura, possuindo uma via de mão dupla para veículos e duas passarela de cada lado para pedestres. O ponto tem recebido a visita de muita gente, que busca registrar em fotografias a realização desse antigo sonho do município. Mas, o aterramento feito em piçarra está causando descontentamento na população, principalmente dos moradores que moradores do Balandro e região que esperavam o aterramento em concreto.

em rede social muitas pessoas manifestaram seu descontamento com o serviço que acabou por tirar um pouco da beleza da ponte. a PREFEITURA DE BEQUIMÃO se defende afirmando que segundo o projeto, era de sua competência apenas fazer o aterramento em piçarra.

fontes: https://tribunadebequimao.wordpress.com/ e https://bequimaoagora.wordpress.com/tag/ponte-do-balandro/

REDE DO BEM: Amigos de Jovem Bequimãoense internado com quadro grave de pneumonia em São Luís pedem ajuda para colaborar com a família nas despesas médicas.

Sem título.jpg

O jovem Dionys Coelho Cunha, Cabeleireiro, proprietário do Salão MADIMOZELE e morador do município de Bequimão-MA, encontra-se internado no Hospital SOCORRÃO I, que fica na Rua do Passeio, 600, Centro da Capital Maranhense.

Sem título.jpg

Dionys já passou por uma bateria de exames como sangue, tomografias computadorizadas, endoscopias que até o momento foi diagnosticado com uma forte infecção, ulcera e pneumonia.

Conhecido na cidade como um jovem extrovertido e muito competente como cabeleireiro, Dionys é filho de família humilde e muito batalhara. Pensando nas dificuldades que a família deve estar enfrentando com as despesas médicas, alimentação, medicamentos e vestuários, os amigos pedem a todos que colaborem com a família nesse momento difícil pelo qual estão passando.

TODOS PODEM AJUDAR

CAIXA ECONOMICA FEDERAL

AG: 2063 OP: 013

CONTA CORRENTE: 00062455

DEUZIMAR MELO COELHO

Ajudem com qualquer quantia! Faça hoje o que quer que façam por você amanhã se precisar.

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA ENTRE PREFEITURA E MINISTÉRIO PÚBLICO DEFINE QUE EM 90 DIAS O MERCADO MUNICIPAL DE BEQUIMÃO ESTEJA EM PLENO FUNCIONAMENTO.

A PROMOTORIA DE JUSTIÇA de Bequimão-MA, representada pelo seu Promotor de Justiça, Renato Madeira Reis realizou na tarde de quarta-feira(24) AUDIÊNCIA PÚBLICA para celebrar o TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA entre o Ministério Público e o Prefeito de Bequimão, o Sr. Antonio José Martins (PMDB).

Slide2

O Salão Paroquial da igreja Católica de Bequimão estava lotado de feirantes e demais membros da comunidade para assistir a audiência pública que iria definir os rumos para a solução de um problema grave de saúde pública da cidade, a feira livre. O local onde são realizadas as comercialização de alimentos como carne, peixe, frutas e verduras apresentam sério risco a saúde de quem consome e de quem vende os produtos, pois o local não possui nenhuma condição de higiene.

O que causa indignação na população de Bequimão é que bem próximo a esse local existe o Mercado Municipal que está fechado desde a gestão do Ex-prefeito Antônio Diniz que o entregou com 90% de conclusão da obra no final do seu mandato. Desde esse tempo pra cá o espaço está fechado.

Slide3

Durante a audiência, os vendedores alegaram que por várias vezes já haviam reunidos com o prefeito que na última reunião ele prometeu em 15 dias entregar o Mercado e nada havia sido feito até a presente data para resolver a situação dos feirantes que necessitam de um lugar adequado para a comercialização dos seus produtos.

Na ocasião a vereadora Raquel Paixão (PDT) ressaltou a importância do funcionamento do Mercado Público Municipal, sendo o mesmo já havia sido feito 90% dos serviços pelo ex-prefeito Antônio Diniz e havia deixado em conta, o valor de 58.500,00 em junho de 2014. Conforme podemos observar no link abaixo:

http://www.portaltransparencia.gov.br/convenios/consultam.asp?fcod=737&fnome=bequimao&festado=ma&forgao=00&fconsulta=0

O prefeito respondeu citando obras que havia feito na cidade e que o Deputado Adriano Sarney iria liberar para o município de Bequimão mais de 450mil até dezembro deste ano  para a construção de um novo Mercado Municipal

O Promotor Renato Madeira Reis, considerando que consta no Procedimento Administrativo 001/2016 –PJBEQ, bem como as situações encontradas em vistoria realizada por ele na feira livre que funciona ao lado do Cemitério da cidade e constatou diversas situações de risco a saúde pública bem como a contaminação de alimentos inadequados para o consumo, além de ausência de estrutura adequada para que os feirantes comercializem os seus produtos.

Slide1

Durante a audiência ficou determinado que a partir do dia 29 de maio de 2017, estar terminantemente proibido o uso do espaço (local onde hoje funciona a feira livre) e a rua pública para fins de comercialização de alimentos ou qualquer outro produto.

O TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA obriga a PREFEITURA MUNICIPAL DE BEQUIMÃO entregar, no prazo de 90 dias, O MERCADO MUNICIPAL com adaptações nas partes externas para instalação de barracas e laterais para o livre acesso público.